Os perigos do cloro na água

Os sistemas de tratamento de água possuem diversas etapas. A parte da desinfecção é responsável por garantir que a água esteja livre de microorganismos que normalmente são encontrados nas bacias de captação. É justamente nesse momento que o cloro se torna essencial. A cloração é o método mais antigo e mais amplamente utilizado devido a sua disponibilidade, baixo custo e eficácia.

Mas afinal, porque o cloro é tão eficaz?

O cloro é um elemento que apresenta alta reatividade, além de ser um forte oxidante. Esse é o motivo pelo qual ele reage com inúmeras substâncias orgânicas e inorgânicas presentes na água, eliminando microorganismos causadores de doenças como febre tifóide e cólera, por exemplo. Contudo, para que isso ocorra é preciso que a dosagem de cloro seja compatível com a quantidade de impurezas que a água carrega.

Qual a sua dose ideal de cloro?

O problema é que mesmo dentro da mesma bacia de captação é possível encontrar água com diferentes níveis de contaminação. Para evitar a chegada de líquido contaminado às torneiras, as empresas responsáveis pelo tratamento de água acabam por vezes utilizando quantidades de cloro maiores do que o necessário.

Perigos do cloro para a sua saúde

Não podemos dizer que os riscos do cloro para a saúde do ser humano são uma novidade. Durante a primeira guerra mundial, realizada entre os anos de 1914 e 1918, o elemento foi utilizado com arma no campo de batalha. Durante um combate na Bélgica, os soldados alemães estavam encurralados pelo exército francês, quando um avião germânico despejou o químico em forma de gás no meio da trincheira inimiga. O resultado? Boa parte dos franceses presentes no local morreram sufocados.

Ou seja: há mais de um século se sabe que o cloro pode gerar efeitos devastadores aos seres humanos, sendo responsável por ressecar e irritar as vias respiratórias, forçando um edema pulmonar que pode levar à morte por sufocamento.

Conforme falamos anteriormente, o consumo de cloro é visto pela Organização Mundial de Saúde como importante no tratamento de água, desde que em volumes considerados seguros. Quando esses volumes são ultrapassados, o risco de intoxicação com o produto é multiplicado várias vezes.

Cloro e água quente: uma mistura perigosa

A maior preocupação com o uso de cloro na água que sai por nossas torneiras tem relação com a água quente, especialmente as dos chuveiros elétricos. O cloro, em contato com a água quente, é transformado em vapor e é absorvido mais rapidamente pelo corpo através da pele e das narinas, podendo levar ao desenvolvimento de condições clínicas muito mais graves do que se fossem ingeridos pela boca.

É exatamente para evitar esse tipo de problema que o uso de filtros específicos para chuveiros é considerado por muitos a maneira mais inteligente de reduzir o volume de cloro na água que entra em contato com a sua pele.

OMS reconhece perigos do cloro

A Organização Mundial de Saúde (OMS) reconhece que o excesso de cloro no organismo humano pode causar complicações como a acidose metabólica, quadros intensos de dor de cabeça, confusões mentais e hiperventilação. Exatamente por isso, determinam um volume seguro e recomendado de ingestão de cloro diária por diferentes indivíduos – homens, mulheres e crianças – evitando essas complicações indesejadas. Mas como controlar esse volume se não sabemos exatamente quanto de cloro está saindo pelas torneiras de nossas casas junto com a água?

Filtros da THEWATERSPACE 

A notícia ruim é que, se consumirmos a água direto da torneira, do jeito que ela chega em nossas casas, é impossível determinar se a quantidade de cloro que estamos consumindo está dentro do aceitável. A notícia boa é que existe uma maneira prática e simples de garantir que o elemento químico seja eliminado por completo antes de estar disponível para consumo: a utilização de filtros de água, sobretudo os que possuem elemento filtrante Carbon Block.

Os filtros de água são utilizados para tornar mais saudável o líquido que chega na sua casa e que será usado nas diversas atividades domésticas na sua rotina. Não somente responsável por remover resíduos que possam permanecer na água que chega pela sua torneira, os filtros também reduzem consideravelmente o volume de cloro que seria ingerido.

Não basta escolher qualquer filtro para ficar livre do cloro! Modelos instalados na entrada de água da casa, conhecidos como filtros ponto de entrada (ou simplesmente POE) não possuem capacidade para remover o cloro da sua água. Por isso, na hora de fazer a aquisição do seu purificador, assegure-se que ele seja do tipo Ponto de Uso (também conhecidos como POU) e que tenha carvão ativado na sua composição.

O que é Carvão ativado 

O Carvão ativado de origem vegetal é originado a partir da combustão de cascas de coco, e é um material bastante poroso, fornecido em pequenos grânulos. O Carvão ativado é produzido através da compactação do carvão ativado em um formato de bloco. E é justamente essa característica que faz dele um aliado poderoso na hora de remover as impurezas da água, pois ele permite uma uniformidade maior do que os elementos filtrantes que utilizam o carvão ativado granulado. Essa uniformidade se deve a parede formada na compactação que impede que a água crie caminhos viciosos entre os grânulos, e também retém as partículas de diversas impurezas que podem ser prejudiciais à saúde, além de ajudar na redução do cloro livre.

A Thewater.space possui os melhores equipamentos e acessórios para permitir-lhe a garantir água sempre limpa, fresca e livre de cloro ou qualquer toxina que possa prejudicar seu organismo. Veja os nossos produtos.